Noel Gallagher canta e chora “Don't Look Back in Anger” na reabertura da Manchester Arena

Noel Gallagher e a banda dele, High Flying Birds, fizeram a apresentação principal no evento beneficente We Are Manchester, que aconteceu no último sábado, 9, e marcou a reabertura da Manchester Arena. A casa de shows britânica sofreu um ataque terrorista que vitimou 22 pessoas durante uma apresentação de Ariana Grande no último dia 22 de maio.

O set de oito músicas do irmão Gallagher mais velho contou com uma performance emocionante – que levou o músico às lágrimas – de “Don't Look Back in Anger”, canção do Oasis que se tornou um hino para o momento de Manchester e também um tributo àqueles que morreram no ataque terrorista.

“Virou um hino de resistência”, disse Gallagher à plateia da Manchester Arena. “Todas as vezes que vocês cantam, vocês vencem. Então, cantem como se vocês nunca tivessem cantado antes”. Ele então começou a apresentar a música de (What's the Story) Morning Glory? (1995) gerando um karaokê com a plateia.

Durante o último refrão de “Don't Look Back in Anger”, Gallagher – que é nativo de Manchester – foi tomado pela emoção da performance e enxugou as lágrimas dos olhos, enquanto ele tentava continuar cantando, antes de deixar que a plateia terminasse de cantar a música.

Assista abaixo a um registro em vídeo.


No entanto, o momento foi imediatamente criticado no Twitter pelo antigo companheiro de Oasis e irmão de Noel, Liam Gallagher. “[Noel] chorou, vamos lá, é sério que vocês não estão acreditando que ele está pouco se fodendo?”, ele tuitou. “Não compre o discurso dos assessores dele, ele não está se importando. Se a mesma coisa tivesse acontecido em Edimburgo, ele estaria lá para a foto.”

O evento beneficente do We Are Manchester, que recolheu dinheiro paras as vítimas do ataque terrorista e para um memorial público, também teve performances de Courteeners, Pixie Lott, Nadine Coyle (ex-Girls Aloud), Rick Astley, Blossoms e Bugzy Malone, além de aparições do prefeito de Manchester, Andy Burnham, e do poeta Tony Walsh, que leu a obra dele, “This Is the Place”.

Categoria:Músicas

Deixe seu Comentário