Calvin Harris explica o motivo de não cantar mais em shows

Calvin Harris revelou que costumava viver bebendo uísques e comendo pastéis pré-assados durante os primeiros anos nos quais cantava ao vivo. Somando a rotina de trabalho ao fato de dormir mal - em um ônibus fedorento - e gritar ao microfone, resultou no abandono das músicas cantadas no palcos pelo músico. 

Um dos DJs mais requisitados do mundo, Harris cantava nos seus trabalhos mais antigos, como em “Acceptable In The 80s”, de 2007.


A revelação do motivo aconteceu em decorrência de um comentário feito por um fã brasileiro, no Twitter. “Sinto sua falta cantando no palco :/” dizia o tuite.

“A última coisa que quero fazer é tomar duas garrafas de Jack Daniels por noite, viver de pastéis Greggs e dormir em um ônibus absolutamente fedorento durante todo o ano, gritar em um microfone por 55 minutos e fingir tocar um teclado 5x por semana. Esses dias ficaram para trás, meu filho”, respondeu o músico.

Depois, na mesma conversa, Harris escreveu: “Não sonharia em encorajar alguém a beber duas garafas de Jack Daniels por noite e viver desta maneira. O Greggs me pegou de jeito, querida”.


Em novembro do ano passado, Harris disse que a música eletrônica dos últimos anos não soa como a que ele gosta de fazer.

Quando perguntado por um fã no Twitter se ele voltaria às suas raízes EDM, ele respondeu: “EDM tem sido músicas tristes e lentas há anos. Não tem nada em comum com a música que eu amo fazer. Para mim, o EDM de 2010-2014 era mais influenciado pelo house music. De qualquer forma, agora eu estou fora da bolha e fazendo grandes discos com cantores incríveis que soam como house music para mim…”.

Segundo a Forbes, o produtor foi o DJ mais bem pago em 2018 – esta é o sexta vez consecutiva que ele figura a lista. 

Categoria:Músicas

Deixe seu Comentário